Misantropia não é de comer, mas realmente parece ser o nome daqueles pratos servidos em restaurantes italianos ou franceses. Aqueles que achamos ser o melhor do cardápio pela dificuldade que apresenta na dicção. Mas brincadeira a parte, misantropia é um caso sério de isolamento e algumas pessoas realmente possuem essa condição adversa.

Misantropia é a aversão ao ser humano e à natureza humana no geral. Também engloba uma posição de desconfiança e tendência para antipatizar com outras pessoas. Um misantropo é alguém que desconfia da humanidade de uma forma generalizada. 

Veja só, ser misantropo não é consideravelmente odiar pra valer a sociedade humana e tudo que esteja relacionado a ela até porque a própria pessoa é um ser humano, correto? 

No entanto, a misantropia se desenvolve naturalmente sem que a pessoa perceba e pode vir a progredir desde a sua infância até a fase adulta. Noções dessa condição podem ser vistas em crianças que são tímidas, caladas e que tenham bastante dificuldade em desenvolver amizades, e mais tarde se tornam sarcásticas, irônicas, muito observadoras e de personalidade forte (não confunda personalidade forte com a crise da aborrecência). 

MISANTROPOS TEM DIFICULDADES EM ASSUMIR ESSA REALIDADE EXISTENCIAL, SÃO RAROS OS CASOS AOS QUAIS OS PRÓPRIOS PERCEBEM A CONDIÇÃO MISANTRÓPICA.

Porém, como nem tudo é feito de coisas ruins a misantropia pode gerar nessas pessoas um grau superior de inteligência lógica. Como por exemplo, a facilidade em resolver desafios e enigmas. E ainda sim misantropos são ótimos escritores e filósofos por natureza. 

A misantropia não implica necessariamente uma atitude bizarra em relação à humanidade. Um misantropo não vive afastado do mundo, apenas é reservado introvertido/tímido fundamentalmente e, é precisamente por este fato que é habitual serem poucos os seus amigos ou pessoas que estabeleçam um vinculo afetivo. Olham para todas as pessoas com uma desconfiança, é frequente serem feitos "juízos de cálculo" (e na maioria das vezes acertam) de cada um que se aproxime, embora muitas vezes não o demonstrem.

Portanto, a frase “nunca julgue o livro pela capa” não cabe a eles. Alright?

Selecionei dois filmes para que vocês entendam mais sobre esse assunto. O primeiro é mais recente se chama As Vantagens de ser Invisível e o segundo é A Arte da Conquista. Apesar do contexto fatídico que as personagens enfrentam é possíveis relacionar os dramas às condições misantrópicas. 

Curta e reflita bastante ;*





2 Comentários

  1. Graziella, Você é misantropa?
    Eu sou. E o mais interessante que só fui descobrir, por mero acaso, ontem a noite.
    Aí que te encotrei na internet.
    Detalhe.: Tenho mais de sessenta anos e s´agora fui descobrir isso. Antes tarde do que nunca.
    Abs. Edson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Edson, não sou misantropo Mas fico feliz em saber que descobriu algo que pertence a sua característica e veio a compartilhar com o blog. Continue nos visitando, abraços.

      Excluir